By continuing use this site, you agree to the Terms & Conditions and our use of cookies.
Vara Isolante Telescópica Tet (Pe/Pv 2/200 Ef-Tel) Ter.Sext.
  • Novo
Review (0)
214,99 €Preço
Calças Algodão Stretch
  • Novo
Review (0)
37,99 €Preço
Calça MultibolsosCalça Multibolsos
  • Novo
Review (0)
33,99 €Preço
Pack Arnês 2 pontos + Corda Amarração 2M  + Mosquetão
  • Novo
  • Pacote
Review (0)
92,99 €Preço
Calça Desmontável
  • Novo
Review (0)
24,99 €Preço
Pack Arnês 2 pontos +  Amortecedor de quedas + Mosquetão
  • Novo
  • Pacote
Review (0)
67,99 €Preço
Calções MultibolsoCalções Multibolso
  • Novo
Review (0)
14,99 €Preço
Arnês 2 Pontos
  • Novo
Review (0)
39,99 €Preço
Calções StrechCalções Strech
  • Novo
Review (0)
20,99 €Preço
Balizador para Estrada Preto com Tela Reflectora
  • Novo
Review (0)
42,99 €Preço
Produtos Especiais
Blusão Moon
Casacos de Trabalho
27,44 €34,24 €Preço regular-6,80 € offPreço
Produtos mais vendidos
Our Latest News

Posts recentes do blog Feed RSS

teste 54
teste 54
SKFNASLKFNLAKSNFLASKNFASKNFLANKSFLNAFLNFANLFALNAFNKLADLKNAFNLKFALNAFLNFALNAFSSLNFASLNFASLANLNAFJLNA...
 12/08/2021  (1)    (1)
Reduza o risco de acidentes de trabalho com EPI
Reduza o risco de acidentes de trabalho com EPI
O uso dos Equipamentos Individuais de Proteção é de fundamental importância para evitar os acidente...
 15/05/2021  (55)    (1)    (0)
Distribuidor exclusivo de Transformadores produzidos pela Sem Transformator Inc
Para fortalecer a nossa posição como Player Chave no mercado do sector de Fornecimento de Energia, ...
 29/04/2021  (127)    (4)    (0)

Ver todas as postagens

Pesquisar no Blog

Reduza o risco de acidentes de trabalho com EPI

Reduza o risco de acidentes de trabalho com EPI

  proforstore  

 (55)    (1)    0

O uso dos Equipamentos Individuais de Proteção é de fundamental importância para evitar os acidentes de trabalho nas empresas. Conhecer a fundo as regras norteadoras sobre a utilização adequada dos Equipamentos de Proteção Individual é de suma importância, uma vez que a segurança do trabalho é mais do que uma exigência dos órgãos que regem essas normas é, sobretudo, algo que os trabalhadores têm direito a receber, tendo em vista que envolve o seu bem-estar no ambiente laboral. Entendendo a relevância do assunto, o presente artigo elenca alguns pontos sobre o uso adequado desses equipamentos:

● Enquadramento legal

● Enquadramento normativo

● Legislação europeia e nacional

● Marcação CE

● Definição de EPI e sua função

● Obrigações quanto aos EPI

● Seleção, utilização e manutenção dos EPI

No que se refere à legislação, a União Europeia dispõe de duas diretivas: uma refere-se às prescrições mínimas de segurança e de saúde para a utilização pelos trabalhadores de EPI no trabalho; a outra, estabelece a aproximação das legislações dos Estados‑membros respeitantes aos equipamentos de proteção individual. Ambas foram alteradas pelas Diretivas 93/68/CEE, 93/95/CEE e 96/58/CE. Enquanto Estado Membro da União Europeia (UE), Portugal tem a obrigação do cumprimento da legislação europeia, isto é, as diretivas sofreram alterações no intuito de serem adequadas ao direito nacional. Clique aqui e obtenha o quadro de correspondência entre legislação europeia e nacional, bem como, as orientações sobre a marcação CE.

     Por EPI, entende-se todo o equipamento, bem como qualquer complemento ou acessório, destinado a ser utilizado pelo trabalhador para se proteger dos riscos para a sua segurança e para a sua saúde. São exemplos de EPI o capacete de segurança, as luvas de proteção, os protetores auditivos, os aparelhos de proteção respiratória, os óculos de proteção, o vestuário de proteção, o calçado de proteção e equipamentos de proteção individual para trabalhos em altura, entre outros. Com uma vasta gama de equipamentos à disposição, surge uma dúvida muito comum entre as empresas: como escolher o EPI mais adequado? Eles podem ser divididos de acordo com a zona do corpo a proteger.

     Consoante a isso, o empregador deve assegurar ao trabalhador condições de segurança e de saúde em todos os aspectos do seu trabalho e zelar, de forma contínua e permanente, pelo exercício da atividade em condições de segurança e de saúde para o trabalhador com base nos princípios gerais de prevenção, tais como:

a) Evitar os riscos;

b) Avaliar os riscos que não possam ser evitados;

c) Combater os riscos na origem;

d) Adaptar o trabalho ao homem, especialmente no que se refere à concepção dos postos de trabalho, bem como à escolha dos equipamentos de trabalho e dos métodos de trabalho e de produção, tendo em vista, nomeadamente, atenuar o trabalho monótono e o trabalho cadenciado e reduzir os efeitos destes sobre a saúde;

e) Ter em conta o estádio de evolução da técnica;

f) Substituir o que é perigosa pelo que é isento de perigo ou menos perigoso;

g) Planificar a prevenção com um sistema coerente que integre a técnica, a organização do trabalho, as condições de trabalho, as relações sociais e a influência dos factores ambientais no trabalho;

h) Dar prioridade às medidas de proteção colectiva em relação às medidas de proteção individual;

i) Dar instruções adequadas aos trabalhadores.

     No entanto, antes da utilização de qualquer equipamento é fundamental que os trabalhadores tenham informação e formação que permita a correta utilização e manutenção dos EPI. Além disso, há ainda uma etapa tão importante quanto as outras: a de conscientização. Isto é, os colaboradores devem entender o motivo pelo qual eles precisam utilizar corretamente os equipamentos de proteção individual sob pena de constituir perigo iminente para si e para os outros. Outrossim, é importante tornar o ambiente de trabalho mais seguro e saudável para os colaboradores, pois impacta diretamente na produtividade, uma vez que reduz a incidência de acidentes e doenças ocupacionais que podem levar ao afastamento.

     Neste sentido, os EPI correspondem a uma ferramenta útil e cuja utilização deve ser bem avaliada para que a sua ação seja efetivamente preventiva e não prejudicial ao trabalhador quando a utiliza, quer ao expô-lo a novos riscos ou não permitindo que execute com eficiência e conforto a sua tarefa. Ademais, faz parte das obrigações das entidades empregadoras tanto medidas técnicas e organizacionais, quanto medidas de formação e informação. Além disso, é importante que a gestão de riscos profissionais tenha um caráter dinâmico, com revisões periódicas consoante as alterações, quer no local do trabalho a nível da atividade em questão, quer no que respeita ao desenvolvimento de novas tecnologias e conhecimento na área de segurança e saúde no trabalho, em concordância com os princípios de melhoria contínua. 

     Assim sendo, na seleção de um EPI, para além dos aspectos já assinalados na identificação de perigos e avaliação de riscos e estabelecimento de ações de controle, devem ser tidas em consideração as seguintes questões:

● Selecionar equipamentos com marcação «CE», (capítulo 1 do presente guia), recomendando-se sempre a consulta do fabricante/fornecedor em caso de dúvida;

● Garantir que os EPI fornecidos são acompanhados dos respetivos manuais de utilização em Língua Portuguesa e, no caso do trabalhador não falar português, em língua entendida pelo trabalhador;

● Ter em consideração o indivíduo ou grupo de indivíduos que irá utilizar o EPI, de modo a garantir que as suas especificações são adequadas à condição física do trabalhador;

● Ter em consideração as exigências e limitações específicas da tarefa em causa, como por exemplo a necessidade de sensibilidade das mãos ou a necessidade de atenção a pormenores;

● Identificar a necessidade de compatibilizar diferentes tipos de EPI, sempre que os riscos a que se encontram expostos evidenciam a necessidade de utilizar diferentes tipos de proteção, em simultâneo;

● Envolver os trabalhadores na seleção dos EPI, p. ex., disponibilizando modelos de EPI para teste e recolhendo comentários sobre a adequação à condição física, conforto e outros aspetos considerados relevantes pelos trabalhadores;

● Envolver os serviços de segurança e saúde no trabalho, em particular quando existam limitações por parte dos trabalhadores na utilização de EPI.

     É perceptível, portanto, que diversas são as formas de se reduzir acidentes nos locais de trabalhos, mas a escolha e o uso correto dos Equipamentos de Proteção Individual são essenciais para essa redução. Logo, se faz necessário entender os acidentes de trabalho e sua evolução nas atividades laborais e, com isto, realizar controles e minimizar riscos, bem como, conscientizar os colaboradores quanto aos procedimentos de trabalho e ao uso correto dos Equipamentos de Proteção Individual. A representatividade dessa ação incide na redução dos acidentes de trabalho, mostra a importância do seu manuseio para a saúde e a segurança no ambiente laboral, devendo os colaboradores aceitá-los como um instrumento de prevenção individual no intuito de protegê-los de determinados acidentes ou incidentes que causam lesões graves e, muitas vezes, sequelas irreversíveis.

 (55)    (1)    0

Seu comentário foi enviado com sucesso. Obrigado por comentário!
Deixe um comentário

Captcha
Comentários do Facebook